Usina Santo Ângelo alia treinamento e tecnologia no combate aos incêndios

Usina Santo Ângelo

 

A Usina Santo Ângelo, localizada em Pirajuba (Triângulo Mineiro), mantém um programa permanente de Prevenção e Combate a Incêndios no canavial, a fim de evitar os grandes prejuízos sociais, ambientais e econômicos causados pelo fogo. Nas últimas semanas, a usina iniciou, também, o treinamento do Senar e Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, com o objetivo de ampliar as técnicas de enfrentamento e fazer uma prevenção e combate mais rápido e eficaz.

O coordenador de Segurança do Trabalho Agrícola da Santo Ângelo, Antônio Carlos Campos, que efetua o acompanhamento direto das medidas de combate a incêndio em vegetação, fez um levantamento, evidenciando que um grande percentual dos incêndios é de origem humana. “Falta conscientização da sociedade. Uma pessoa que dirige em rodovia e é fumante deveria saber que o cigarro causa tanto mal para a saúde quanto para o meio ambiente e, se mal apagado, e jogado no mato pode provocar um grande incêndio em vegetação”, afirmou.

Outras ações que podem causar um grande incêndio, citadas por Campos, são as fogueiras realizadas em proximidade à vegetação. Além das comemorações com a soltura de balões, rojões e foguetes que são os grandes responsáveis por diversos incêndios todos os anos. Materiais como garrafas, latas em alumínio, jogadas à beira da rodovia também podem desencadear incêndios em vegetações através dos raios do sol.  

Prevenção

Para o combate das ocorrências, a usina conta com equipes de brigadas com treinamentos anuais, simulados periódicos, possui caminhões pipas e equipamentos de prevenção e combate ao fogo. Ela faz parte do PAME (Programa de Auxílio Mútuo e emergências), que atua de forma conjunta entre colaboradores e comunidade na prevenção e combate.  

A usina Santo Ângelo ainda utiliza a tecnologia como aliada para o monitoramento de focos de incêndios, com o uso de drones, torres, câmeras de observação, para detectar sinais de princípios de incêndios na região da usina. Para Campos, é importante investir na preparação da equipe, equipamentos e programas de prevenção e combate a incêndios.” Agir de forma objetiva em situações preventivas e emergenciais, com métodos e materiais que tragam segurança aos envolvidos são fundamentais”, destaca. 

Além de todas as medidas preventivas adotadas, a empresa desenvolveu uma campanha de conscientização para colaboradores e a comunidade - “VIDA E FOGO NÃO COMBINAM”. Como forma de aumentar o interesse e participação dos envolvidos é feita confecção de camisetas com o tema da campanha e distribuição de premiação para concurso de frases envolvendo o tema. 

Nas dependências da usina são fixados banners, faixas de conscientização, orientações em murais. Além de orientações para os motoristas e ajudantes de caminhões-pipas, para sempre manter a calma no enfrentamento, verificar diariamente seus EPIs, realizar check list no caminhão, verificação das condições do canhão do tanque, a importância em manter hábito saudáveis e, assim, ter uma boa saúde. São afixadas placas de conscientização em rodovias da região da usina e divulgação do número de telefone do Corpo de Bombeiros Militares do Estado de Minas Gerais em caso de ocorrências.

 

Fonte: Gerência de Comunicação da Siamig - 15/09  

 

Relacionadas